Bagagem (parte 1)

Além de ter experimentado de tudo e mais um pouco nesse período que estive nos Estados Unidos me preocupei em guarantir que ia trazer uma coisa muito importante na bagagem.

CONHECIMENTO.

Comprei e comecei a ler o livro Yeast do Chris White (O White de White Labs – laboratório que vende fermento cervejeiro líquido).

Livro Yeast do Chris White - Deveria ser leitura de cabeceira

Ainda estou no começo do livro mas tenho uma coisa a dizer: A leitura do livro Yeast é obrigatória para todo cervejeiro caseiro que quer se aprofundar no assunto.

Segue alguns trechos do livro:

“O mais interessante e útil desse conceito de Fix (SIC. George Fix) é que ele não se prende a regiões ou estilos para agrupar as cepas e sim no perfil da fermentação. (…) Cepas de fermento não se prendem aos estilos cervejeiros, e cervejeiro que reconhece isso tem uma gama muito maior de cepas para alimentar a sua criatividade.”

“Um chef (SIC. de cozinha) não se limita a cozinhar todas as suas receitas com somente um tempero a somente uma temperatura, por que o cervejeiro deve se contentar com menos?. Então porque não enfatizar variedade e criatividade tentando diferentes cepas de fermento?”

PS.: Além do livro trouxe outras crias do Chris White na mala, FERMENTO hehehehe.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: