RIS – a melhor até hoje

RIS = Russian Imperial Stout

Fiz no último dia 20 de novembro eu brassei a minha primeira Russian Imperial Stout já de olho do VII Concurso Nacional das ACervAs. Aproveitei a brassagem para tentar acertar a minha mão no equipamento novo, reutilizar o fermento White Labs London Ale da Pale Ale que fiz uma semana antes e experimentar um conselho do amigo Samuel Cavalcanti da Bodebrown.

A receita feita foi a seguinte (feita para 15l e 70% de eficiência):
3,3kg Pale Ale Castle
3,3kg Pilsen Argentino
500g CaraAroma
500g Malte Chocolate Castel
250g Cevada Torrada
350g Aveia

60g Fuggles a 60 minutos
10g Columbus a 60 minutos
4g Magnum a 60 minutos (nenhum motivo especial para tanta variedade de lúpulo de amargor, eu só não tinha 80g Fuggles que seria o suficiente para o resultado desejado com um lupulo só)

fermento WLP013 London Ale de segunda geração (lama da Pale Ale)
Fermentação a 17oC por 4 dias e 22oC por 3 dias
Maturação a 2oC por uma semana.

Carbonatação forçada em post mix e engarrafada na sequência.

Objetivo de 1105g/l de OG e 83 IBU mas o resultado obtido foi 1088g/l e 91 IBU pois só consegui 65% de eficiência nesta leva.
FG não foi medido mas deve estar próximo de 1020g/l.

Mosto indo para a panela de fervura

Fiz uma experiência durante a brassagem meio cabreiro mas o resultado ficou bem interessante.
Devo refazer a receita ainda em dezembro de novo em um volume maior, uma vez que mesmo com 2 semanas de maturação a cerveja já está muito boa e deve acabar logo.

Sem sombra de dúvida a RIS é a melhor cerveja que já fiz até hoje.

RIS Rotenfuss Bier

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: