Propagação de fermento

Como comentei no post Taxa de inoculação e Oxigenação um dos cuidados a serem tomados na produção de cerveja é inoculação da quantidade correta de fermento.

Para atingir essa quantidade ou se usa um ou mais pacotes de fermento ou se faz propagação.

Para a propagação o processo é parecido com a produção de cerveja no entanto em quantidades melhores para guarantir a maior viabilidade do fermento no final do processo.

Primeiro deve-se tomar um cuidado redobrado com sanitização e esterilização do equipamento a ser usado. Uma vez que qualquer contaminação do processo de propagação pode passar para a cerveja final.

Segundo deve-se preparar um mosto (starter) sem lúpulo adequado para esta propagação, seja com malte por meio de uma mini brassagem, seja usando extrato de malte (seco, DME, ou líquido) mais nutrientes.

Segue o link de um artigo traduzido pelo Phil Zanello sobre como preparar um starter.

Fazendo um starter de fermento

Terceiro deve-se obedecer algumas proporções de propagação e quando for fazer propagações sequenciadas nunca fazer um starter mais de 10 vezes maior que o starter anterior.

Uma forma fácil de calcular os volumes dos starters necessários para a quantidade de fermento desejada é usar a calculadora do link abaixo.

YeastCalc Yeast Calculator

Existem também algumas tabelas de referências de quantos vials utilizar para o tamanho do starter no livro Yeast do Chris White.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: