RIS, segunda leva (ou RIS 2.0).

No meio de janeiro fiz uma 2a leva da RIS (Russian Imperial Stout) que havia feito no final de novembro. Diferente da 1a leva a 2a foi de 30l o que mudou um pouco a proporção de ingredientes.

Coloquei os 30l para fermentar 3 dias a 17oC e mais 7 dias a 22oC. Terminado esse período transferi 20l para um fermentador e 10l para outro e adicionei chips de carvalho francês em bebidos (por uma semana) em uísque 8 anos no segundo.

Maturei a frio (2oC) os dois fermentadores por 10 dias e ontem engarrafei fazendo priming de 6g/l de açúcar.

Nos 20l que maturaram sem os chips acredito que vou ter problemas de carbonatação homogênea nas garrafas pois quando fui experimentar o que sobrou no balde que faço a mistura como açúcar e engarrafo a cerveja estava muito doce. Ou seja, faltou homogenizar o açucar na cerveja para ela carbonatar por igual.

Problema identificado an hora de engarrafar os 10l que maturou com carvalho já cuidei de homogenizar melhor o açucar.

Agora é esperar 1 mês pelo menos para abrir as primeiras garrafas.

Do que experimentei ontem a RIS 2.0 está ficando boa, estava com menos gosto de maçã verde (acetaldeído) do que na transferência do primário para o secundário, com bom corpo e um gosto e aroma intensos de chocolate e café.

Já a Oaked RIS 2.0 está com o carvalho e o uísque bem evidentes, balanceado com o chocolate e o café. Super complexa e segundo minha esposa com um que de conhaque.

2 Responses to RIS, segunda leva (ou RIS 2.0).

  1. Pela descrição da cerveja com os chips de carvalho, lembrei imediatamente da Hercules que o BOB resenhou alguns dias atrás. Parece bem interessante o efeito da cerveja e ainda vou me aventurar nessas variações da maturação. Sucesso com a receita! E leve um barril dela pra Piracicaba!

    • Quando li o texto do Bob sobre a Hercule pensei a mesma coisa. O perfil da cerveja ficou parecido na minha opinião.
      Um dos grandes baratos em fazer cerveja em casa é fazer esse tipo de experiência, seja fermentando com 2 fermentos diferentes o mesmo lote, maturando com madeira ou fruta, ou fazendo dry hop com lupulos diferentes. Assim q gente aprende mais.
      Vou levar umas garrafas para Pira já que não coloquei no post mix. Mas a gente toma junto lá.

      abraço

%d blogueiros gostam disto: