Numdeu…

Depois da primeira experiência fazendo cerveja em casa aqui na Alemanha fiquei bastante animado.

Algums meses depois já estava programando a próxima brassagem e de novo seria uma American Pale Ale, all grain com bastante dry hopping.

Comecei também a montar o meu equipamento, já que a primeira brassagem fora com equipamento emprestado.

Comprei a panela elétrica de 17L e o resto do equipamento necessário todo pela internet (links no post anterior), assim como os ingredientes. A brassagem e a fermentação foram tranquilas mas quando abri a primeira garrafa para experimentar o aroma estava estranho e a aparência também. O fermento não sedimentou, a cor estava errada, aroma de estragado e gosto meio acético. Depois de muito pensar (e tomar) cheguei a conclusão que alguns problemas podem ter acontecido.

  1. Fermentação com problemas – fermento de baixa qualidade/velho
  2. Contaminação

Trauma superado foi hora de pensar no que fazer para corrigir.

Primeiro passo foi mudar o fermento de seco para líquido (Smack Pack da WYeast) e o segundo foi mudar o sanitizante para Star San.

De novo American Pale Ale, afinal não tem porque ficar mudando de estilo de cerveja enquanto o processo não estiver certo. Brassagem, fermentação, engarrafar, tudo tranquilo.

O resultado ficou bom. O fermento sedimentou razoavelmente, sem aromas da fermentação indesejados, sem contaminação. Só não gostei do lúpulo que usei para o Dry Hopping, Mandarina Bavaria. Mas daí já é uma questão de gosto pessoal.

 

Próximo passo foi comprar um frigobar para controlar a temperatura da fermentação.

Assim que as próximas cervejas ficarem prontas eu conto mais.

Anúncios

Colônia

Kölsch, Kölsch, Kölsch.

De qualquer lugar que você estiver em Colônia você vai conseguir sempre avistar duas coisas. O Dom e um bar vendendo Kölsch. É a cerveja da cidade, não tem como negar ou escapar.

2015-03-19 20.29.21

E não tem como deixar de experimentar o estilo de cerveja tradicional da cidade, afinal Kölsch é um dos poucos estilos de cerveja com denominação de origem. Ou um dos únicos idiomas que é possível beber (o dialeto local também é chamado de kölsch).

Caso tenham mais curiosidade sobre a história ou a descrição oficial do estilo de cerveja Kölsch seguem alguns links interessantes.

https://en.wikipedia.org/wiki/K%C3%B6lsch_(beer)  – Inglês

https://de.wikipedia.org/wiki/K%C3%B6lsch_(Bier)  – Alemão

http://koelner-brauerei-verband.de  – Alemão

As Brauhäusern tradicionais mais conhecidas são Gaffel e Früh que ficam nos arredores do Dom e valem uma visita pelo local e pela comida (já a Kölsch servida por elas não são minhas preferidas). Outras menores também valem a pena serem visitadas. São elas a Päffgen na Friesenstraße e Zur Malzmühle próxima ao Heumarkt. A primeira é interessante por ter uma ótima Kölsch, ser menos frequentada por turistas, só disponível em chopp (von Fass) e por ainda contar com a produção da cerveja no local. A segunda por ter também uma ótima Kölsch, boa comida (o Himmel und Äd de lá é muito bom), tem história de ter recebido visitantes famosos como Bill Clinton e ter um bar ao lado que serve craft beer de outras marcas. Uma outra bem menos conhecida mas que vale a pena é a Brauhaus Heller na Roonstraße 33. Eles tem uma Kölsch honesta mas também fazem outros estilos de cerveja alemã, como uma wieß (kölsch não filtrada), altbier (pasmem) e uma ótima Maibock. Aliás a Gaffel também faz uma Sonnen Hopfen boa (base de Kölsch com dry hopping de Citra). E por último a menor Brauhaus de Colônia que também tem vários estilos é a Braustelle em Ehrenfeld.

Aproveitando para falar em craft beer… É difícil de achar. O mais comum nos bares e restaurantes da cidade é ter uma opção de Pilsner e/ou Weizen além da marca de Kölsch servida no local (a maioria dos lugares assina contratos de exclusividade com as cervejarias a lá AmBev).

Mas não é impossível de achar. Portanto segue a lista dos locais que conheço.

Mühlen Bar

20160614_191027

Marx und Engels – no ring

The Bird – na Aachener Straße

Skweeze Cocktail bar – no ring

Hallmackenreuther – na Brusseler Platz

Craftbeer Corner Coeln

Este último tem 15 torneiras rotativas de craft beer (além de uma bela seleção de garrafas) e fazem tap take over com diversas cervejarias com uma boa frequência. O staff conhece bastante o que está vendendo e estão sempre dispostos a conversar e ajudar a escolher o que beber. Além de oferecerem algumas cervejas “da casa” (feitas sob encomenda para o bar).

Outros lugares ótimas para aproveitar o dia em Colônia no verão (quando tiver tempo bom, o que é raro) são os biergartens. Existem vários pela cidade mas o que gosto mesmo de frequentar são

Volksgarten – Nele servem cervejas da Hellers, ou seja, Kölsch, Wieß, Weizen, Maibock e algumas outras sasonais.

Stadtgarten

Biergarten em frente ao Hyatt

Club Astoria

Por último o melhor lugar para comprar craft beer é no Schneider’s Getränkemarkt Longerich.