Acho que tá dando certo…

Os últimos meses tem sido bem interessantes tentando ao máximo resolver meus problemas de processo e finalmente tendo resultados bons nas cervejas que faço por aqui.

Como tinha falado, parti logo para a compra de um frigobar e um termostato para poder controlar melhor a fermentação, já que aparentemente o problema de sanitização estava resolvido.

O frigobar comprei usado no eBay Kleinanzeigen que é um site de venda p2p direta, sem leilão. Acabei achando um AEG usadinho por 50EU onde a única coisa que não funciona direito é a lampada.

O termostato comprei no Amazon. Escolhi o modelo Inkbird ITC-308EU por ser um termostato pronto sem necessidade de montar mais nada nele, somente plugar na tomada e configurar a temperatura.

De lá para cá foram feitas 3 cervejas.

America IPA – ainda não ficou um resultado bom. Culpa do setup do termostato pois deixei a histerese deste muito alta e mesmo definido o set point da temperatura para 17oC essa chegou até 19oC durante os primeiros dias de fermentação. E um pouco de contaminação na torneira de um dos baldes utilizados na fermentação e trasfega.

Imperial Stout – sem usar uma receita específica eu simplesmente usei todos os maltes que tinha em casa, incluindo um pouco de Carafa II. OG de 1115g/L foi o meu mais alto até hoje. A fermentação foi bem melhor controlada com a histerese do termostato setada para 0.5oC. No entanto a atenuação foi baixa deixando-a somente com 9% ABV e um final adocicado. Culpa do fermento American Ale que não deu conta de fermentar tudo. Outro problema foi que as cervejas não carbonataram nas garrafas mesmo usando Carbonator Drops (2 por garrafa de 500ml).

Pumpkin Ale – aqui seguimos (sim, quem fez a cerveja foi minha esposa, eu só ajudei) a receita da Linus and The Great Pumpkin Ale. Nessa o resultado ficou quase bom. Por ter feito metade do meu volume habitual o uso das especiarias se tornou mais delicado o que deixou o aroma e gosto de cravo e da canela muito acentuado. Mas neste caso a carbonatação foi melhor que na Imperial Stout, mas ainda abaixo do desejado.

Tanto a Imperial Stout como a Pumpkin eu levei no encontro mensal de cervejeiros caseiros de Colônia. A Pumpkin foi percebida como uma típica Pumpkin Ale americana mas para paladares alemães muito intensa nos condimentos. A Imperial Stout foi bastante elogiada apesar da baixa carbonatação.

 

 

A proxima receita será uma Belgian Tripel a ser produzida no final deste ano.

 

Advertisements